Posicionamento público dos Diretores e Diretoras da UNE a favor do Fora Cunha

O ano de 2015 tem sido marcado por constantes ataques aos direitos da juventude e dos trabalhadores. Para atender aos interesses da classe dominante que sempre dominaram o poder político no Brasil, a maioria conservadora elegeu Eduardo Cunha (PMDB/RJ) como presidente da Câmara dos Deputados. Aliado dos setores reacionários e conservadores, Cunha se tornou a principal voz do conservadorismo no Legislativo, atacando diretamente os direitos das mulheres, das LGBT, negras e negros.

Desde que assumiu o cargo máximo da Câmara, Cunha já foi responsável por diversos ataques aos direitos do povo brasileiro, em especial da juventude, e por grandes retrocessos sociais no país. Aprovou por meio de manobras antidemocráticas projetos como a PEC 171, que reduz a maioridade penal. Aprovou também sua (contra) reforma política, diminuindo os direitos dos partidos pequenos e tentando constitucionalizar o financiamento empresarial de campanhas e partidos. Além disso, busca impor retrocessos como a maior criminalização das mulheres e a restrição do direito de decidir sobre seu próprio corpo e vida, o Dia do Orgulho Heterossexual e a penalização da “heterofobia”. Por fim, Cunha lidera, no Congresso, o setor que mais quer que a classe trabalhadora pague pela crise com políticas de austeridade e ajuste, tendo como maior expressão o PL das Terceirizações. Todos projetos que atendem interesses da classe dominante, às bancadas religiosa e da bala, que ameaçam os direitos humanos e conquistas sociais históricas. É claro, portanto, que podemos encarar Eduardo Cunha como um inimigo da juventude e trabalhadores.

Não bastando todo o retrocesso que representa, Eduardo Cunha foi denunciado em recentes investigações da Operação Lava Jato, por recebimento de propina (5 milhões para viabilizar a construção de navios-sondas da Petrobras) e teve R$ 10 mi descobertos na Suíça, por investigação do MP suíço como lavagem de dinheiro. Diante de tantos retrocessos e esquemas de corrupção, é inadmissível que Eduardo Cunha permaneça como Presidente da Câmara dos Deputados, uma representação máxima do Poder Legislativo brasileiro.

Desta maneira, a União Nacional dos Estudantes não pode se calar e nem vacilar. Neste sentido, qualquer declaração de que a UNE não defende o Fora Cunha! não representa o conjunto da opinião da União Nacional dos Estudantes, não é um posicionamento adotado em nenhuma instância deliberativa da entidade, tampouco condiz com a atuação que tivemos nas lutas que travamos ao longo desse ano. A UNE, que lutou contra a ditadura militar, nas Diretas Já!, no Fora Collor e nas ações contra a redução da maioridade penal, deve ser atuante na luta contra os ataques aos direitos da juventude e do povo. Hoje, estes ataques têm uma das suas maiores representações em Cunha.

Nós, diretores da UNE abaixo assinados, nos posicionamos firmemente pelo afastamento de Eduardo Cunha e acreditamos que esta deve ser a posição oficial da entidade. Nos esforçaremos para que a UNE, de conjunto, seja parte ativa da campanha FORA CUNHA!

 

Assinam:

 

Thiago Pará – Secretário Geral

Katerine Oliveira – 1ª Vice-presidenta

Regis Piovesan – 3º Vice-presidente

Camila Souza – 1ª Diretora Executiva de Relações Internacionais

Jessy Dayane – Diretora Executiva de Políticas Educacionais

Larissa Rahmeier – Diretora Executiva de Direitos Humanos

Katu Silva – Diretor Executivo de Extensão Universitária

Nathi Bittencurt – Diretora do Pleno de Mulheres

João Luís Lemos – Diretor do Pleno de Assistência Estudantil

Thales Monteiro Freire – Diretor Pleno de Assistência Estudantil

Julia Louzada – Diretora do Pleno no de Universidades Públicas

Augusto Malaman – Diretor do Pleno de LGBT

Lucas Inocêncio – Diretor do Pleno de Movimentos Sociais

Daison Roberto Colzani – Diretor do Pleno de Políticas Públicas para a Juventude

Pamela Kenne – Diretora do Pleno de Extensão

Simone Nascimento – Diretora do Pleno de Assistência Estudantil

Taíres Santos – Diretora do Pleno de Combate ao Racismo

Erick Andrare – Diretor do Pleno  de Combate ao Racismo

Lucas Bicalho – Diretor do Pleno de Assistência Estudantil

Aline Isidoro de Moraes – Diretora do Pleno de Políticas Educacionais

Elida Elena – Diretora do Pleno de Mulheres

Gabriel Souza Alves – Diretor do Pleno de Movimentos Sociais

Mariana Maia – Diretora do Pleno de Universidades Públicas

Jessé Samá – Diretor Pleno de Universidades Públicas

Felipe Garcez – Diretor Pleno de Cultura

Danielle Andrade – Diretora de Esportes

Samara Martins – Diretora do Pleno de Mulheres

Sarah Lindalva – Diretora do Pleno de Movimentos Sociais

Pedro Serrano – Diretor do Pleno de Direitos Humanos

Johari Provezani – Diretor do Pleno de Universidades Públicas

Sérgio Eduardo – Diretor do Pleno de Políticas Educacionais

Maiara Cruz – Diretora do Pleno de Extensão

 

fora cunha


Um comentário

Deixe seu comentario