Posts tagged with: Reforma Política

Constituinte é a resposta positiva para a saída da crise

SONY DSC

Foto: Winnie Lo

Um ano após o Plebiscito Popular que recolheu quase 8 milhões de assinaturas favoráveis a uma Constituinte do Sistema Político, mais de 800 pessoas de 19 estados e diversos movimentos se reúnem na área externa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, palco de muitas lutas, resistência e aglutinação de forças do povo mineiro.

O Encontro Nacional e Popular pela Constituinte acontece com o intuito de afirmar a necessária luta pela reforma do Sistema Político reassumindo a bandeira da CONSTITUINTE, num período de fortalecimento do capitalismo, aprofundamento da crise econômica e intensa ofensiva conservadora.

Vários temas serão discutidos durante todo o dia em grupos de debates, entre eles estão os moldes do processo de Constituinte, a metodologia de trabalho com o povo e a construção das Assembleias Populares pela Constituinte.

O principal desafio para massificar a campanha pela CONSTITUINTE é construir uma meta-síntese comum que organize a militância que deseja fazer as reformas centrais necessárias para o pais.


O lugar da conspiração

Quem ousa pôr a culpa nos EUA? Se apontarmos culpa aos Norte Americanos quando estamos discutindo política em qualquer ambiente do Brasil somos tachados de lunáticos.

Ao longo dos séculos diversos reis, generais, cardeais, jornalistas e políticos foram alvos de conspirações. Algumas polêmicas como o caso de envenenamento de Napoleão por doses de Arsênico figuram estes contos dignos de filme de cinema. Mas a questão é uma só: Quando se trata de poder, a política se desdobra em múltiplas faces.

Do século passado até os dias de hoje assistimos ao crescimento da maior potência militar, política e econômica da história. Os Estados Unidos da América estiveram envolvidos em praticamente todos os grandes, médios e até pequenos conflitos pelo planeta. A sua polícia mundial se chama OTAN, que junto com seus aliados têm a capacidade de agir rapidamente no terreno militar. Na política e economia oferece sanções a quem ousar o enfrentamento, como foi o bloqueio de mais de 50 anos a CUBA. Vale Lembrar que atualmente TUDO é dólar, do pão da esquina até os mais avançados mísseis de guerra.

Aqui na América Latina foram inúmeros casos de intervenção dos EUA, seja com espiões da CIA, seja com financiamentos políticos ou inserções militares. A famosa Operação Condor foi uma ação coordenada entre os anos 70 e 80 para acabar com os focos revolucionários e líderes opositores das ditaduras financiadas pelos americanos. Desde as mortes diretas como a de Marighella, até as conspirações que mataram João Goulart, JK e Carlos Lacerda tem o dedo da CIA.

Mas hoje em dia ainda haveria interesse? Será que as maiores reservas de petróleo do mundo não interessariam ao Império na sua estratégia de dominação? A maior reserva está na Venezuela e o Brasil está possivelmente, com o pré-sal, entre as 10 maiores. Com isso temos que lembrar que na política brasileira víamos um caminho nítido, o Governo Dilma tinha em seus planos continuar o projeto de melhorias da vida do povo com o dinheiro do pré-sal sem alterar grandes distorções estruturais. Por outro lado os conservadores nada tinham a oferecer, e pior temiam/temem a volta do Lula. A não ser que se quebre a Petrobrás… Mesmo que a custa de milhares de empregos!

Não tenhamos medo de afirmar! Lembremos que a direita e mídia brasileira negaram a participação dos Americanos nos Golpes militares em suas épocas. Agora não tenham dúvida que os movimentos pró-impeachments tem o dedo das grandes corporações americanas. Basta vermos que no congresso já existe uma proposta para acabar com a lei de partilha do pré-sal, para que volte o modelo concessões que tanto interessa às grandes empresas norte-americanas.

Ainda não é tempo de guerra, mas o exército norte-americano está em Brasília sob a máscara de Eduardo Cunha (PMDB) e sua gangue para barrar a reforma política, impulsionar uma clima conservador na sociedade, atacar as organizações populares e abrir as portas da terceirização, privatização e entrega do petróleo e demais riquezas do Brasil!

Alerta!
Pátria Livre, venceremos!


Levante pauta Reforma Política em reunião com secretária de juventude do MA

Na ultima sexta-feira (20), o Levante Popular da Juventude – MA esteve presente na reunião de apresentação do Plano Estadual de Juventude, convocada pela então secretária estadual da juventude, Tatiana Pereira.

Na oportunidade, fizeram-se presentes também a juventude do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), União da Juventude Socialista (UJS), Juventude do Partido dos Trabalhadores (JPT), além de coletivos locais que também contribuíram com a realização do evento.

O compromisso com a pauta da Reforma Política e ações visando a aproximação da juventude maranhense com assuntos de cunho político foram lembrados pela estudante Alanis Pedrosa, militante do Levante Popular da Juventude. Em sua fala, Alanis ressalta a importância do apoio do Estado na atual conjuntura da Reforma no cenário nacional.

Como metas, assim como desafios listados pela secretária para essa gestão, estão a reativação do Sistema Estadual de Juventude; realização da Conferência Estadual da Juventude; criação  do Mapa da Juventude, dentre outros. Além disso, a realização de ações, projetos e campanhas, como o “Juventude Viva” que visa diminuir o índice da mortalidade jovem no estado, e o projeto “Primeira Habilitação”, iniciativa realizada em parceria com o DETRAN. Atuações em eixos como educação, saúde, segurança e demandas da comunidade também foram enfatizados na reunião.

Militante do Levante Popular da Juventude fala de reforma política durante a reunião

Militante do Levante Popular da Juventude fala de reforma política durante a reunião

Participaram diversas organizações políticas e movimentos sociais

Participaram diversas organizações políticas e movimentos sociais

A reunião contou com o protagonismo e participação da juventude

A reunião contou com o protagonismo e participação da juventude