Posts tagged with: Trabalhadores em Luta

Trabalhadores e trabalhadoras unidos, jamais serão vencidos!

Nesta última sexta-feira tivemos mais um 1º de Maio, Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores e Trabalhadoras. Em diversos cantos do Brasil, o Levante Popular da Juventude foi às ruas junto a outros companheiros de luta. Lançamos nesse histórico dia de luta nosso grito contra qualquer tipo de retirada de direitos que venha ameaçar nossa vida enquanto juventude da classe trabalhadora.

Não é a toa que em diversos estados, depois de vários anos de atividades fragmentadas no 1º de Maio, foi possível se realizar lutas unificadas com quase todas as forças políticas de esquerda.

Reforçamos também a importância que tem nossa união contra as injustiças do sistema em que vivemos, não só no Brasil, mas em todo o mundo. Em Cuba, milhares de trabalhadores e trabalhadoras tomaram as ruas do país contra o imperialismo e pela construção do socialismo.

Manifestação do 1º de maio em Cuba

Manifestação do 1º de maio em Cuba

O momento em que vivemos é acirrado e nossos inimigos já não se escondem mais. Saíram de suas tocas e não hesitam em pautar sua agenda conservadora.Exemplos disso são o Projeto de Lei (PL) 4330 que legaliza a terceirização para até mesmo as atividades principais (atividades-fim) de uma empresa, as Medidas Provisórias (MP’S) 464 e 465 que flexibilizam e retiram direitos historicamente conquistados como o seguro-desemprego e o auxílio-doença, e o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 171 da Redução da Maioridade Penal. Tudo isso afeta especialmente a nós, juventude da classe trabalhadora.

Nesta semana, assistimos também a um massacre no Paraná. O governo de Beto Richa (PSDB) e sua polícia militar reprimiram com brutalidade os educadores em greve durante manifestação na quarta-feira, dia 29. A violência é utilizada como forma de frear nossa luta, mas não vamos retroceder!

Para isso, é fundamental a união dos trabalhadores contra essa agenda conservadora, que só visa o lucro dos patrões e nada para nós, jovens trabalhadores e trabalhadoras. Não podemos só nos defender, devemos principalmente construir um projeto popular de sociedade que colocará o poder político nas nossas mãos.

Para isso, defendemos como nossa estratégia, para que nenhum trabalhador perca mais direitos e ganhe muitos outros, uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político que rompa com esse sistema e dê voz ao povo!

Juventude que ousa lutar, constrói poder popular!

Abaixo o PL 4330

Abaixo o PL 4330

Intervenção realizada nos Arcos da Lapa - RJ

Intervenção realizada nos Arcos da Lapa – RJ


Deputado federal Lelo Coimbra é escrachado no Espírito Santo

O deputado federal Lelo Coimbra (PMDB) foi alvo de um escracho na manhã do dia internacional da trabalhadora e do trabalhador. Cerca de 60 militantes de movimentos sociais e sindicatos que compõem o Comitê Estadual do Plebiscito Constituinte protestaram na secretaria do mandato do político, localizada na Enseada do Suá, em Vitória.

A ação ocorreu como forma de desaprovação ao voto favorável do deputado ao Projeto de Lei 4330, o PL da terceirização. Segundo Amanda Veridiano, militante do Levante Popular da Juventude, “o projeto de lei vai precarizar o exercício profissional e trazer inúmeros prejuízos a classe trabalhadora brasileira, em especial às mulheres, que historicamente já ocupam os piores postos de trabalho, exercendo suas funções de maneira precarizada e recebendo uma média salarial inferior ao que é pago aos homens”.

Os outros deputados do ES que votaram favoravelmente ao PL foram: Carlos Manato (Solidariedade), Dr. Jorge Silva (Pros), Evair de Melo (PV), Marcus Vicente (PP), Paulo Foletto (PSB) e Sergio Vidigal (PDT). O deputado Max Filho (PSDB) não participou da votação, porém outros representantes de seu partido votaram a favor do PL. Lelo Coimbra e todos os outros deputados tiveram suas campanhas financiadas por grandes empresas privadas, que serão as principais beneficiárias da política de terceirizações.

 A campanha eleitoral de Lelo Coimbra foi financiada por doações de diversas empresas. Entre todas as contribuintes, a maior quantia veio da Fibria, empresa produtora de celulose instalada no ES envolvida em inúmeros casos violação aos direitos de camponeses, indígenas e quilombolas, além do irreparável prejuízo que causa ao meio ambiente.

Além do Levante, participam do escracho o Sintec, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o Movimento dos Pequenos Agricultores, a Consulta Popular, o Sindilimpe e a CUT, todos integrantes do Comitê Estadual do Plebiscito Constituinte. Após a ação, os manifestantes seguiram rumo a uma marcha referente ao 1º de maio.

Militantes em caminhada na rua da secretaria de Lelo Coimbra

Militantes em caminhada na rua da secretaria de Lelo Coimbra

Escracho em frente a secretaria

Escracho em frente a secretaria

Intervenção na secretaria do mandato de Lelo Coimbra

Intervenção na secretaria do mandato de Lelo Coimbra

Fotos: NINJA ES

Mais imagens do ato e carta escrita pelo Levante Capixaba aqui