Levante Popular da Juventude interdita Rodovia Washington Luiz para cobrar punição aos torturadores da ditadura militar

wl ditadura

O Levante Popular da Juventude de SP promoveu neste domingo (14) ato com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o relatório da Comissão Nacional da Verdade, cobrando, em especial, a punição dos torturadores da Ditadura Militar.

O ato ocorreu às 17h no km 228 da Rodovia Washington Luiz, na altura do viaduto Getúlio Vargas, em São Carlos. Cerca de 500 jovens fizeram parte da manifestação que fechou as atividades do II Acampamento Estadual do Levante.

Acompanhados pela batucada, os ativistas entoaram músicas e palavras de ordem contra a ditadura, pela desmilitarização da polícia militar, pela justiça e condenação dos torturadores.da ditadura.

Segundo Luiza Troccoli, militante do Levante, o ato é para cobrar e exigir a punição de todos os torturadores que mataram e ainda matam nosso povo lutador, seja na época da ditadura, seja hoje com o genocídio do povo negro.

Parte do II Acampamento, o evento reuniu 500 jovens de 30 cidades do estado. Os participantes debateram os temas que fizeram parte de sua atuação política do movimento nos últimos 2 anos, com ênfase na reivindicação pela reforma política e na luta por Memória, Verdade e Justiça quanto aos crimes cometidos na Ditadura Militar.

 

O Levante e a luta por Memória Verdade e Justiça

O Levante Popular da Juventude é um movimento social que organiza jovens em torno de diversas pautas políticas de interesse popular.

O Levante está nacionalizado no Brasil desde seu I Acampamento Nacional, que ocorreu no Rio Grande do Sul em 2012. De lá para cá, o movimento ganhou notoriedade com a realização de inúmeros escrachos contra os torturadores da Ditadura Militar. A atuação do Levante contribuiu decisivamente para a instalação da Comissão Nacional da Verdade, com o objetivo de investigar crimes e violências cometidos por autoridades estatais entre 1964 e 1985.

No dia 10 último, os trabalhos da CNV chegaram ao fim, com a produção de um relatório. O relatório traz diversas recomendações ao Estado brasileiro, que incluem a desmilitarização das polícias militares estaduais, entre diversas outras pautas com as quais o Levante têm atuado desde sua criação.

Em especial, o Levante cobra a revisão da Lei de Anistia e a punição dos agentes responsáveis por torturas, mortes e desaparecimentos durante a Ditadura, por ser medida imprescindível para o aprofundamento da democracia em nosso país.

Nota do Levante Popular da Juventude – SP


Deixe seu comentario