MOVIMENTO SOCIAL É TRATADO COMO CASO DE POLÍCIA NA BARRA DOS COQUEIROS

MOVIMENTO SOCIAL É TRATADO COMO CASO DE POLÍCIA NA BARRA DOS COQUEIROS

São três processos de despejo e duas pessoas presas injustamente; o que mais será usado como estratégia para desmobilização dos trabalhadores sem teto. Após passarem por dois processos de reintegração de posse e estarem ocupando a entrada da Barra dos Coqueiros, dois ocupantes da Vitoria da Ilha são presos e acusados de crime. Qual? estar passando perto da ocupação, inclusive um dos dois nem mora lá.

E se morasse? Estaria somente vivendo e lutando para reivindicar moradia digna para sua família e seus filhos. Os prefeitos e os Juízes sabem que os movimentos sociais sempre tiveram papel impulsionar e exigir os direitos do povo nesse pais, o que acontece na Barra dos Coqueiros trata-se de uma reação dos setores mais conservadores da sociedade sergipana que sentem incomodados e seus privilégios ameaçados quando o povo começa se organizar.

Passear na Barra dos Coqueiros causa estranhamento na elite que ver a cada dia seu projeto ser realizado Alphaville, onde o povo da Barra com certeza não vai morar. Contudo, a ocupação vitória da Ilha é real as pessoas vivem lá, trabalham no Município e lutam porque precisam de moradia. A questão social não deve ser tratado como caso de policia, são os movimentos sociais que provocam mudanças na sociedade, a direita utiliza seus meios e criminaliza os movimentos sociais para desmotiva-los.

Há nove meses os trabalhadores excluídos do processo de crescimento da Barra e que sofrem na pele as consequências da especulação imobiliária reivindicam a construção de moradia populares . São dezenas de famílias que antes viviam em vilas e cortiços de aluguel e agora não tem para onde ir. Até que esse projeto seja efetivamente construído onde vão morar ?É preciso que os governos e prefeitos se posicionem sobre essa situação.

O que podemos fazer: lutar e organizar, pois bem é o que estamos fazendo. De pé e olhando pra frente, o que os ricos querem é nos ver ajoelhados pedindo esmola, assim querem nos ajudar. Não o faremos, temos direitos e por eles vamos lutar.

Ao menos temos o direito de lutar porque Lutar não é crime

MOTU- Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos